12/07/2024

Conflito Irã-Israel: Ataque Iraniano e Pedido para os EUA Não se Envolver

Israel toma medidas preventivas contra a ofensiva iraniana, fechando escolas e proibindo aglomerações públicas.

O Irã lançou drones de seu território em direção a Israel, deixando as Forças de Defesa de Israel (IDF) em alerta máximo.

A defesa aérea das IDF está operando em alta capacidade, em conjunto com caças aeronáuticos e navios da marinha israelense, garantindo a segurança do espaço aéreo e naval de Israel. O governo israelense declarou oficialmente: “As IDF estão monitorando todos os alvos”.

O exército israelense pediu calma à população, assegurando que o país está pronto para reagir. O porta-voz das IDF, Daniel Hagari, confirmou que aviões israelenses decolaram de uma base no sul do país, iniciando as operações de defesa.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que Israel está preparado para um “ataque direto” do Irã. Relatos da mídia israelense indicam o lançamento de centenas de drones, em uma distância de 1.585 km entre Irã e Israel, com trajeto de horas.

O Irã justificou o ataque como legítima defesa, citando o artigo 51 da Carta das Nações Unidas. Pediu aos Estados Unidos que não se envolvam no conflito e considerou o assunto encerrado, a menos que Israel retalie.

Reações e Resposta dos EUA

O gabinete do primeiro-ministro Netanyahu divulgou imagens de reuniões em bunker após os ataques. A Casa Branca declarou apoio a Israel, com o presidente Joe Biden sendo informado sobre a situação e prometendo apoio inabalável à segurança de Israel.

As forças armadas de Israel anunciaram a interceptação de drones e mísseis, divulgando vídeos das operações.