12/07/2024

Estudante deixa de ir às aulas e denuncia professor por assédio sexual na Uespi de Campo Maior

Em nota, o DCE Uespi declarou que a estudante recebeu orientação jurídica e realizou um boletim de ocorrência sobre o caso.
Universidade Estadual do Piauí, Campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior — Foto: Uespi

Uma estudante da Universidade Estadual do Piauí, Campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior, a 83 km de Teresina, denunciou um professor da instituição por assédio sexual. O DCE não informou quem é o docente.

O Diretório Central Estudantil (DCE) informou que a jovem buscou ajuda para tomar as medidas cabíveis.

Segundo Gláuber Vasconcelos, advogado responsável pelo acompanhamento do processo administrativo e inquérito policial, o docente teria enviado mensagens de cunho sexual para a aluna por pelo menos três vezes, chegando a descrever suas partes íntimas para a estudante.

“Aconteceu de forma virtual. Ela chegou a perguntar várias vezes se ele realmente estava falando aquilo com ela e ele continuou. Na conversa, ele chega a falar da genitália dele para a aluna e até a vontade de fazer sexo, sempre no horário da noite”, descreveu ele.

O advogado, que esteve no campus na quarta-feira (3), afirmou que a denúncia foi realizada no polo administrativo e na Delegacia da Mulher de Campo Maior.

  • Compartilhe esta notícia no WhatsApp
  • Compartilhe esta notícia no Telegram

Ainda conforme Gláuber, devido ao medo e constrangimento, a aluna deixou de frequentar as aulas do professor.

“Ele seguiu a procurando mesmo com as faltas, pedindo para outros alunos comunicarem a ela que ela precisaria voltar para fazer algumas provas de fim de período, mas a estudante não retornou pelo pânico com a situação”, concluiu o advogado.

Em nota, o DCE Uespi declarou que a estudante recebeu orientação jurídica e realizou um boletim de ocorrência sobre o caso. Confira:

Hoje (1), nós do DCE, juntamente com nosso advogado Glauber, visitamos o campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior, para acompanhar de perto o caso de uma estudante que nos procurou para que pudéssemos oferecer suporte e denunciar um professor por assédio sexual. Estamos comprometidos em seguir todas as medidas jurídicas necessárias, tanto pela polícia quanto pela administração da UESPI, para que providências sejam tomadas rapidamente.

Queremos reafirmar a todas e todos os estudantes que, se sofrerem qualquer tipo de assédio, procurem o DCE. Estamos aqui para oferecer suporte e encaminhar os casos para as devidas autoridades, tanto administrativas quanto jurídicas. Além do DCE, estudantes podem buscar a ouvidoria da UESPI e, no caso de violência contra a mulher, o Núcleo de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher da UESPI

Não deixaremos nenhum caso impune. Estamos comprometidos em garantir que todos os assediadores sejam responsabilizados e que esses crimes não continuem acontecendo. Contem conosco para buscar justiça e proteção.

Procurada, a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), informou que está apurando a denúncia.

“A Universidade Estadual do Piauí e a Direção do campus de Campo Maior informam que o caso já está sendo apurado pela polícia e também de forma administrativa assim que tomou conhecimento.

A UESPI ratifica o compromisso contra qualquer tipo de assédio a qualquer pessoa da comunidade acadêmica e da sociedade em geral.